Conheça 5 sinais do vício em videogames

6 minutos para ler

Tudo começa como uma diversão, uma forma de relaxar ou abstrair a realidade, uma fuga. É assim que qualquer vício se inicia. Não é diferente com o videogame. Os jogos eletrônicos e, ultimamente, os jogos online estão progressivamente se tornando mais populares.

Jovens e adolescentes são o principal público e, consequentemente, os mais propensos a desenvolver a compulsão. É inegável que a dependência não começa do dia para a noite. Ela dá pequenos sinais e se manifesta no comportamento até o ponto de ser insustentável.

A pessoa então para de se relacionar com o mundo real e acredita que o mundo virtual é sua prioridade. A necessidade é tão grande, que ela se descuida das suas relações, do próprio bem-estar e da qualidade de vida. Quer saber quais são os principais sinais do vício em videogames? Continue a leitura!

O que é o vício em videogames?

O vício em videogames é muito parecido com as outras dependências conhecidas. É algo relativamente novo, iniciado com o desenvolvimento e a disseminação dos jogos online. É preciso, no entanto, deixar claro, que existe diferença entre a prática excessiva do jogo e a atividade viciante.

A prática excessiva acarreta problemas, mas eles não são tão graves quanto os desenvolvidos devido ao vício e à dependência. O excesso pode muitas vezes causar problemas de saúde e postura, sedentarismo e outros.

A compulsão além de questões físicas, traz complicações emocionais e, inclusive, sociais. O vício impossibilita o indivíduo de discernir quais as verdadeiras prioridades do seu dia a dia e coloca o videogame como centro do seu mundo.

Quais as principais causas?

Não existe uma causa determinante para que uma pessoa se vicie em videogames. O que existe é um conjunto de fatores de risco, que podem levar à dependência. Alguns acreditam que possa existir a predisposição genética. Contudo, os aspectos sociais, emocionais e psicológicos podem ser mais relevantes. Conheça alguns fatores que podem levar ao vício em videogames!

Baixa autoestima

Uma pessoa que com baixa autoestima pode encontrar nos jogos de videogame uma habilidade em que ela é boa. Assim, ela se apega a isso para reafirmar que sabe fazer algo e que será notada por isso.

Além disso, em muitos jogos online existe interação entre os competidores, pessoas que não têm segurança sobre a sua autoimagem usam do artifício do anonimato ou dos avatares para conseguirem estabelecer contatos sociais.

Impulsividade

Indivíduos impulsivos têm certa predisposição a manifestar compulsão, que pode ser por jogos, comidas, álcool, drogas e sexo. Afinal, elas não estabelecem muito bem o seu autocontrole e são levadas a tomar atitudes impensadas e imprudentes.

Dificuldade em sociabilizar

A dificuldade em sociabilizar, manter relações profundas e duradouras com outras pessoas, timidez excessiva e transtornos mentais, como depressão e ansiedade, podem fazer do vício uma válvula de escape para o dependente. Em alguns casos, ele pode acreditar que a vida online e virtual dos jogos é mais interessante que a vida real em que ele precisa encarar todas essas questões.

A fuga para um mundo onde ele pode ser quem quiser é encarada como atalho para não ter que enfrentar as dificuldades reais e pedir ajuda. Entretanto, acabam por precisar de amparo quando se descuidam das necessidades reais e camuflam com os jogos e se tornam dependentes.

Conheça 5 sinais do vício em videogames

Sabendo um pouco sobre como é o vício em videogames e suas causas, veja agora os 5 sinais que um dependente pode demonstrar.

1. Falta de controle sobre o jogo

Inicialmente o indivíduo administra o desejo de jogar e sua vida longe do jogo. Ele estuda, trabalha, sai com os amigos, viaja e tem uma rotina comum. No entanto, a medida em que a compulsão aumenta, ele passa a deixar todas as atividades reais para focar no mundo virtual. Com o passar do tempo, não é mais capaz de estabelecer limites nas horas gastas jogando. Todos os seus hábitos são esquecidos e ele vive em função dos jogos.

2. Aumento da prioridade que se dá ao jogo

A ânsia por jogar fica tão incontrolável que o dependente apresenta sintomas de abstinência, como: mau humor, irritabilidade e ansiedade. A prioridade é o jogo. O trabalho e os estudos são esquecidos, não existe mais produtividade longe do entretenimento. O núcleo central da vida se torna o videogame.

3. Negligencia a relação com amigos e familiares

Assim como na dependência de drogas, álcool ou jogos de azar, o viciado abandona totalmente as suas relações interpessoais. Se afasta das pessoas que ama, não raro termina namoros ou casamentos. Os amigos acabam por se afastar ou não o procuram mais, já que ele parece nunca ter tempo ou fazer questão da companhia.

Os familiares, principalmente os mais próximos, veem a relação desgastada. O dependente se torna um alienado sobre tudo a sua volta e não percebe que está perdendo todas as pessoas pelas quais nutre algum carinho.

4. Esquece a higiene e o cuidado pessoal

Outro comportamento bem comum entre os dependentes é a desvalorização de si mesmo. O vício é tão corrosivo que ele não valoriza mais a autoestima. A consequência direta dessa atitude é a negligência completa da sua higiene e dos cuidados pessoais. Não existe mais a preocupação com a alimentação ou com o banho diário. O único foco é o videogame.

5. Fica com o sono desregulado

Com a rotina completamente desregulada e ignorada, o viciado em videogame também não dorme mais a quantidade de horas devidas. Se ele o faz, sente que está deixando os jogos de lado e se sente irritado. A saúde nesse ponto já está totalmente comprometida e, não só a física, mas também a emocional e psicológica.

Muitas pessoas que estão passando por esse tipo de situação, nesse exato momento, não vão conseguir identificar essas práticas nocivas ou, se reconhecerem, podem passar pela negação e não acreditarem que estejam viciadas.

É nesse momento que amigos e familiares precisam intervir e demonstrar o quanto a vida do dependente está prejudicada. É nessa hora, que devem procurar orientação profissional para lidar da melhor maneira com a situação.

Se este artigo sobre vício em videogames ajudou você e conhece alguém que está passando por essa situação e acha que isso também pode ser útil, então compartilhe-o agora mesmo em suas redes sociais. Esse pode ser o gatilho para uma vida mais saudável.

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de drogas. Entre em contato com a Instituição Viver sem Drogas para conversarmos mais! Contatos:

Duvidas:
(11) 2088-1909
(11) 97522-6386 VIVO WHATSAPP
(11) 95997-7546 TIM
(11) 99199-2029 CLARO
(11) 94262-3311 NEXTEL

Site Oficial: www.viversemdroga.com.br

Você também pode gostar