Tratamento de alcoolismo: entenda o que é e quanto tempo dura

6 minutos para ler

O consumo moderado de álcool é totalmente aceito e, em alguns casos, até incentivado pela sociedade. O grande problema é que entre ser um consumidor moderado e um alcoolista existe um caminho curto e imperceptível. Quando a pessoa se dá conta, já está com a vida devastada pelo vício.

A Organização Mundial de Saúde afirma que o consumo de bebidas alcoólicas pelos brasileiros aumentou 42% de 2006 a 2016. Pesquisadores garantem que o consumo de álcool é um dos maiores problemas mundiais de saúde pública. No Brasil, especificamente, é caso de epidemia.

Nesse contexto, todos são afetados pela compulsão: o dependente, a família e a sociedade. O tratamento exige esforço mútuo, acompanhamento de profissionais capacitados, apoio e compreensão da família e da sociedade em geral. Quer saber mais sobre o assunto? Continue lendo este post!

     

O que é o tratamento de alcoolismo?

O tratamento de alcoolismo consiste, primeiramente, na conscientização de que existe essa dependência. Uma vez reconhecido esse comportamento compulsivo, é preciso buscar ajuda para conseguir controlar e amenizar as consequências e as causas do problema.

Portanto, o tratamento de alcoolismo baseia-se em uma busca contínua para conter os impulsos e a vontade de beber para se embriagar. É importante ressaltar que esse esforço precisa ser conjunto entre paciente, família e ajuda profissional.

Para quem é direcionado?

Esse processo requer muita força de vontade da pessoa dependente e da total contribuição da família. É direcionado para pessoas que consomem bebidas alcoólicas em excesso, ao ponto de prejudicar sua vida social, familiar, profissional, amorosa e colocar em risco sua saúde.

Quanto tempo dura?

O tempo de duração desse movimento de desintoxicação e reabilitação resulta de inúmeros fatores, inclusive, para determinar o tipo de tratamento adequado a cada indivíduo, porque depende de como será a reação do paciente ao longo de todo o processo. Há pessoas que começam muito motivadas, mas quando a abstinência fica mais forte, acabam recaindo.

Relacionados:  O que fazer quando o diálogo com o dependente não funciona mais?

Portanto, não existe um prazo preestabelecido para que o dependente esteja livre do vício, até por ser uma dependência, o paciente precisa manter a vigilância constantemente. Veja agora algumas variáveis que devem ser levadas em conta para escolher o melhor tratamento.

Tempo e frequência de consumo

Você está procurando uma boa clinica? Clique aqui. Se deseja conversar diretamente com um terapeuta sobre clinicas Clique aqui.

Conforme o tempo e a frequência em que consome bebidas alcoólicas o tratamento varia. Um paciente dependente há menos tempo e com uma frequência reduzida, pode ser tratado apenas com medicamentos, suporte familiar, frequentar grupos de apoio e acompanhamento de psicólogos.

Quando é um dependente há muito tempo e que consome álcool frequentemente, o procedimento é mais intensivo e é necessária a internação. Nesse período, o tratamento será realizado com foco total no paciente, pois ele estará longe de lugares, pessoas e situações que estimulam o vício. Além de estar amparado por profissionais que entendem o processo e ajudam o dependente a passar pelas fases mais críticas.

Estado de saúde

O uso constante e exagerado de bebidas alcoólicas afeta diretamente a saúde do dependente. Ele pode desenvolver cirrose, câncer, hepatite, gastrite, impotência ou infertilidade, trombose, pelagra — falta de vitamina B3 no organismo, demência, anorexia alcoólica, entre outras doenças que estão direta ou indiretamente ligadas ao vício.

Se a saúde do dependente estiver muito debilitada, inclusive, psicologicamente, o tratamento deve ser intenso. Isso envolve passar um tempo internado em clínicas para que possa contar com a ajuda de terapeutas, médicos, conselheiros e psicólogos.

Resposta ao tratamento

Por se tratar de dependência química, o tratamento é contínuo. Ele muda de etapas, porém o paciente tem que ficar atento aos gatilhos ao longo da vida. O tratamento funciona, entre outras coisas, justamente para ajudar a lidar com os impulsos e entender o impacto deles no organismo.

Relacionados:  Quer saber como ajudar o seu filho a sair das drogas? Veja aqui!

Algumas pessoas conseguem uma evolução mais rápida que outras. Em casos de recaída, o processo tem que ser recomeçado e avalie-se o que não deu certo na tentativa anterior.

Motivação do paciente

Não é fácil perder o contato com familiares ou um bom emprego por causa da bebida. Muitos pacientes procuram ajuda somente quando chegam ao fundo do poço e veem que perderam tudo.

Outros não precisam de tanto e querem auxílio logo que começam a ver os prejuízos do vício. Existem ainda aquelas circunstâncias em que o dependente ainda não se deu conta do tamanho do problema e quem busca a ajuda são as pessoas próximas.

     

Quais as etapas do tratamento?

O tratamento de alcoolismo passa por algumas etapas, veja algumas delas:

  • conscientização do dependente;
  • identificação do nível de alcoolismo;
  • acompanhamento profissional;
  • em casos graves, internação;
  • ida a grupos de apoio;
  • suporte da família para evitar gatilhos;
  • se acontecerem recaídas, é preciso recomeçar.

Quais os tipos de tratamentos?

Existem diferentes maneiras de lidar com esse problema. É certo que três fatores precisam atuar para que o dependente consiga sair dessa situação, são eles:

  • uso de medicação: os medicamentos ajudam na manutenção da parte química cerebral e contribuem para amenizar os impulsos;
  • suporte psicológico: o paciente precisa entender por que tem essa necessidade de consumo e que suas atitudes tem consequências. Nesse sentido, a ajuda psicológica promove recuperação do equilíbrio e do controle de suas emoções;
  • auxílio familiar: em primeiro lugar o dependente precisa ter uma motivação que o faça ir contra seus impulsos, a família deve demonstrar apoio e eliminar o contexto que favorece o consumo de álcool.

O tratamento de alcoolismo é um processo que precisa de esforço, automotivação, orientação profissional e ajuda da família. Assim, é possível que uma pessoa que teve grandes prejuízos causados pelo vício aprenda a lidar com suas compulsões e se conheça melhor.

Relacionados:  Clínica para dependentes químicos: conheça os tipos de internação

O contexto familiar é determinante para o sucesso do tratamento de alcoolismo, uma vez que, é nele que o dependente está inserido. Se for exposto a muitos gatilhos, acaba sofrendo recaídas. A ajuda profissional deve ser continuada e efetiva. O caminho até a reabilitação total tem dificuldades, mas uma pessoa que consegue controlar o vício vê sua vida transformada e sua autoconfiança recuperada.

Se você gostou de saber sobre tratamento de alcoolismo, vai gostar de ler o post que fizemos sobre recuperação de dependentes de drogas.

Qualquer dúvida entre em contato clicando aqui

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de álcool e drogas.

Duvidas:

(11) 2088-1909

(11) 97522-6386 VIVO WHATSAPP Clique aqui.

(11) 95997-7546 TIM

(11) 99199-2029 CLARO

(11) 94262-3311 NEXTEL

Site Oficial: https://www.viversemdroga.com.br/

Você também pode gostar
WhatsApp chat