Conheça os sinais de alerta e saiba como ajudar na prevenção do suicídio

4 minutos para ler

Os dados sobre suicídio no país e no mundo são alarmantes e demandam mais atenção aos sinais de alerta. Quem convive com alguém com intenção suicida pode não perceber, mas existem indícios de que essa pessoa pensa em dar fim à própria vida. Observar esses avisos silenciosos pode ser o caminho para a prevenção.

As estatísticas apontam que houve um aumento de 7% nos casos de suicídio no Brasil. Os números vão na contramão do índice mundial, que teve redução de 9,8% na quantidade de mortes autoprovocadas. Ainda assim, a nível global, a estimativa é de que cerca de 800 mil pessoas tiram suas vidas todos os anos.

O suicídio se tornou a segunda maior causa de morte entre os jovens de 15 a 29 anos, ficando atrás somente dos acidentes de automóvel. A maioria dos casos ocorre na população masculina e as causas vão desde doenças psiquiátricas — sobretudo a depressão — até efeitos do uso de drogas.

A seguir, descubra quais são os principais sinais de alerta do suicídio. Veja também de que forma é possível ajudar as pessoas que sustentam essa ideia e prevenir uma tragédia!

Os principais sinais de alerta do suicídio

Quem tem pensamentos suicidas nem sempre anuncia seus planos, mas emite sinais de alerta que devem ser levados a sério por quem está ao seu redor. O suicídio é um tema delicado e ainda cercado por muitos julgamentos.

A pessoa que se mata é taxada como covarde e egoísta. Mas o que muitos não compreendem é que a intenção não é de acabar com a vida, e sim de colocar um fim na dor e na angústia.

Veja alguns importantes sinais de alerta do suicídio!

Falta de esperança

Todos os seres humanos são movidos por sonhos, expectativas e planos de vida. O suicida não demonstra motivação por nada e não tem esperanças de futuro, ele apenas espera colocar um ponto final em tudo.

Tristeza profunda

A tristeza profunda somada à desesperança e a outros sintomas pode indicar um quadro de depressão. Nem todos os depressivos chegam a cometer suicídio, mas a maior parte dos suicidas sofre com depressão e não busca tratamento.

Isolamento social

O isolamento social é outro sinal de alerta do suicídio. Quem idealiza a própria morte também não encontra mais prazer em atividades habituais ou na companhia de outras pessoas e opta por ficar sozinho, pensando em formas de concretizar seus planos suicidas.

Ideação e tentativas de suicídio

Alguns suicidas nunca mencionaram suas ideias, mas outros falam sobre suas intenções ou ainda chegam a tentar o suicídio. Isso pode representar um grito de socorro. Portanto, é preciso desconstruir a ideia equivocada de que “quem avisa, nunca faz” e evitar uma tragédia anunciada.

A prevenção do suicídio

Os familiares têm papel fundamental na prevenção do suicídio. Se você perceber alguns dos sinais de alerta em alguém próximo, leve em consideração a dor e o sofrimento dessa pessoa. Demonstre empatia, busque o diálogo de forma respeitosa e não invasiva e incentive a procura por acompanhamento psiquiátrico e psicológico.

Além disso, ofereça apoio e companhia e evite deixar essa pessoa sozinha. Se houver sinais de alerta para o risco imediato de suicídio, entre em contato com serviços de emergência. Com esses cuidados, é possível ao menos tentar prevenir um evento trágico.

Suicídio é assunto sério e quanto mais pessoas tiverem essa consciência, menores serão os índices. Faça sua parte: compartilhe este post em suas redes sociais e ajude a divulgar informação necessária.

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de álcool e drogas. Entre em contato para conversarmos mais!

(11)2088-1909

(11)97522-6386 VIVO WHATSAPP

(11)95997-7546 TIM

(11)99199-2029 CLARO

(11)94262-3311 NEXTEL

Site Oficial:  www.viversemdroga.com.br

Você também pode gostar