A dependência química é uma doença que afeta milhões de pessoas no mundo todo. Segundo dados da UNODOC, 30 milhões de pessoas pelo mundo têm transtornos causados por drogas. Ainda segundo a mesma pesquisa, 29 milhões delas são dependentes de alguma droga. Portanto, o tratamento para dependente químico merece atenção especial e cuidados durante todo o processo para que ele possa se ver livre do uso.

Mas, como é esse tratamento? Muitas pessoas ainda têm dúvida sobre como funciona esse processo de desintoxicação e também de como vai ser a vida do dependente depois. Por isso, a seguir você confere tudo sobre o tratamento e um pouco mais sobre o que é a dependência química. Acompanhe!

O que é a dependência química?

Primeiramente, é importante ressaltar que a dependência química é uma doença crônica, ou seja, não tem uma cura definitiva. Essa condição é determinada por uma necessidade extrema e incontrolável do indivíduo em usar a droga em questão, seja ela lícita ou ilícita.

Esse descontrole acaba por afetar a vida do usuário, que perde o senso de responsabilidade, causando impactos negativos em sua vida e na de sua família. Portanto, por ser uma doença destrutiva tanto para a saúde quanto para quem vive junto ao dependente, ela precisa de tratamento o mais rápido possível.

Por que o tratamento para dependente químico deve ser feito?

Realizar um tratamento adequado para a dependência química é muito importante porque é a única forma realmente eficaz de garantir que o usuário se veja livre do vício. Mais do que isso, muitas vezes o tratamento é a única forma de garantir a integridade física do dependente.

A dependência também tem impactos nos relacionamentos e mesmo no convívio familiar, podendo originar uma codependência. Com isso, o tratamento é muitas vezes a única forma de assegurar que essas relações sejam saudáveis novamente.

É importante saber que, durante o tratamento, o dependente vai passar por alguns estágios, que começam ainda antes de ele perceber que precisa de ajuda. Conheça alguns deles a seguir.

Pré-contemplação

Trata-se do momento em que o usuário ainda não percebeu que precisa de ajuda. É preciso paciência para explicar e tentar ajudá-lo a enxergar seu estado.

Contemplação

Em seguida, chega o período de contemplação. É aqui onde há a consciência de que ele é um dependente químico e precisa de tratamento. Mas, ao mesmo tempo, pode haver certa estagnação, onde o indivíduo não sabe como agir e nem se vai ter forças para começar o tratamento. Nesse momento, a família tem papel fundamental em apoiar, trazer as vantagens desse processo e incentivar.

Preparação

Como o nome já diz, é uma pesquisa pelos tratamentos disponíveis, busca por estratégias e pela ajuda efetiva. Depois de escolhido o tratamento, começa a ação, que é o início do processo de desintoxicação das drogas e conscientização de que a dependência é uma doença e que é necessário estar sempre alerta.

Depois, podem vir os estágios de manutenção e possíveis recaídas, que são comuns em qualquer vício. É importante dar apoio, conversar e deixar claro que recaídas são normais, mas que é preciso seguir em frente com o propósito.

Quais os métodos de tratamento de dependência química?

Os quadros de dependência química podem se desenvolver de forma diferente em cada pessoa e dependem de inúmeras variáveis. Por isso, é natural que haja mais de um tipo de tratamento para cada caso, de modo que mais pessoas consigam se livrar de seus vícios. Diante disso, os principais métodos incluem:

Grupos de autoajuda

Grupos de autoajuda, como os Narcóticos Anônimos, são uma opção muito eficaz para fortalecer autoconfiança e a vontade de se livrar do vício por parte do próprio dependente. Nesses grupos, os dependentes contam suas experiências e também suas histórias de superação, inspirando e apoiando uns aos outros. Além disso, é uma forma para o dependente encontrar motivação para se manter sóbrio.

Tratamento médico e psicológico

O tratamento médico e/ou psicológico, por sua vez, é feito diretamente entre paciente e profissional especializado em dependência química. Nesses casos, pode ser usada uma grande variedade de técnicas ou de medicamentos para ajudar no combate ao quadro de dependência.

Essa opção é muito procurada porque boa parte dos dependentes possui algum tipo de condição psicológica, como depressão ou outros transtornos semelhantes, que devem ser igualmente tratados para que o vício possa ser combatido por completo.

Religiosidade

Em outros casos, o tratamento pode ser feito por grupos religiosos. Para que isso aconteça, normalmente existe uma internação em clínicas terapêuticas onde a religião é o principal motivador para que o dependente se veja livre do vício. Essa é uma opção que normalmente age de maneira complementar, sendo associada a algum outro método de tratamento.

Internação clínica

Já no método de internação clínica, o usuário de drogas é internado em um local onde fica sob supervisão médica junto a outros profissionais capazes de tratar a dependência. Podem ser aplicadas diferentes metodologias, como o uso de medicamentos e de grupos de autoajuda, por exemplo. Em geral, é o tratamento mais completo e mais abrangente e, por isso, é muitas vezes o mais efetivo.

A multidisciplinaridade do tratamento feito em clínica é o que traz maiores chances de sucesso ao dependente. Bons centros de recuperação contam sempre com uma área ampla e repleta de atividades que incluem a socialização, o trabalho e o tratamento psicológico, além da restauração da fé para que o indivíduo busque forças para continuar nos momentos mais difíceis.

Por que é importante escolher o tratamento correto?

Cada tratamento tem sua própria taxa de efetividade e, principalmente, cada um se adapta a uma realidade diferente. Por isso, conhecer e escolher o tratamento mais adequado pode influenciar diretamente nas suas chances de sucesso.

Mesmo um tratamento com mais eficácia comprovada pode não surtir o efeito desejado se não for escolhido de acordo com as necessidades e com o perfil do dependente. Isso só é possível ao se informar bem sobre esses tratamentos disponíveis. A decisão pelo tratamento precisa ser tomada com cuidado e planejamento para que as chances de sucesso e eficácia sejam maiores.

O que podemos afirmar é que o mais completo tratamento é a internação do dependente em uma clínica de recuperação e reabilitação. Essa modalidade abrange todas as metodologias acima citadas e conta com profissionais a todo o momento para dar o suporte necessário.

É importante que todos os detalhes sejam analisados, seja na hora de optar por um tratamento ou ao escolher uma clínica de internação. Assim, as chances de sucesso vão ser maiores. Também vale reforçar a importância do papel da família, que precisa apoiar o usuário em todas as fases do tratamento.

Quer entender melhor como funciona uma clínica de reabilitação e conhecer um serviço completo para o tratamento de dependentes químicos? Entre em contato conosco e confira as diversas opções de clínicas

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de drogas. Entre em contato com a Instituição Viver sem Drogas para conversarmos mais! Contatos:

Duvidas:
(11)2088-1909
(11)97522-6386 VIVO WHATSAPP
(11)95997-7546 TIM
(11)99199-2029 CLARO
(11)96230-9281 OI
(11)94262-3311 NEXTEL

Site Oficial: www.viversemdroga.com.br