Poppers: conheça os efeitos da droga e os riscos para quem usa

4 minutos para ler

Há certas drogas novas que nem sempre são de conhecimento dos mais velhos, principalmente dos pais de crianças e adolescentes. É o caso do poppers, uma substância facilmente encontrada no comércio como um simples “incenso líquido”, mas que tem se tornado uma espécie de entorpecente entre os jovens.

Mas, afinal, do que é feita essa substância, como descobrir se seu filho está consumindo, quais são os principais efeitos e, claros, os riscos que a droga pode trazer para o usuário.

Vamos começar?

Afinal, o que é poppers?

Na verdade, poppers é um termo utilizado para um grupo grande de nitritos, que é comumente utilizado para fins recreativos em festas e em grupos de jovens, proporcionando efeitos rápidos e prazerosos.

Normalmente, a droga é comercializada em pequenos potes de 10 a 30 ml, que nem sempre destacam o seu nome ou composto. Também é popularmente chamada de “droga do amor”, em especial pela comunidade gay, justamente por intensificar o prazer sexual e aumentar a sensitividade do corpo.

Além disso, essa substância ativa a percepção dos usuários em relação às luzes e aos sons por poucos minutos, dando uma falsa sensação de felicidade e energia.

O consumo do entorpecente é feito por inalação, diretamente no próprio pote, seguindo o mesmo estilo de outras drogas mais conhecidas, como o lança perfume, por exemplo.

Quais são as consequências de quem usa os poppers?

A princípio, a droga parece ser leve, e seus efeitos muito rápidos no corpo. O problema é que, justamente por essas características, o usuário precisa utilizá-la com muita frequência para se manter na “onda”. Aí é que os riscos passam a se tornar mais graves e acarretar problemas mais sérios à saúde humana.

Os nitritos são compostos químicos e não são fabricados para esse fim recreativo. Portanto, todas as substâncias encontradas no entorpecente são consideradas perigosas e maléficas para a saúde, ainda que haja poucos estudos e pesquisas sobre os reais impactos no organismo.

Porém, o que se sabe e é totalmente perceptível ao consumir o popper são as consequências a seguir:

  • aumento da frequência cardíaca;
  • sensação de calor;
  • redução da pressão arterial;
  • vasodilatação;
  • tontura e mal-estar.

     

Quais são os riscos do poppers?

Apesar de os efeitos parecerem mais leves em comparação às outras drogas, os poppers podem trazer riscos iguais ao usuário, principalmente pela necessidade alta de consumo e em curto tempo.

Não há comprovações científicas ainda capazes de dizer que os poppers causem uma dependência química, porém seu uso pode tornar-se um hábito arriscado e perigoso. Entre os principais riscos está a mistura da substância com outras drogas, como o álcool, a cocaína, o ecstasy e a maconha, todas facilmente encontradas nas mesmas festas e baladas jovens.

Além disso, o uso dos poppers associado a problemas cardíacos ou a medicamentos vasodilatadores pode agravar casos graves de infarto.

Enfim, os poppers são mais um tipo de droga difícil para a família descobrir e de fácil acesso aos jovens e até às crianças. Resta-nos sempre ficarmos atentos ao comportamento dos filhos, monitorar algumas amizades e supervisionar as festas e saídas muito frequentes. Ainda que leve, a droga pode ser a porta de entrada de outros entorpecentes mais pesados.

Gostou? Quer conhecer outros tipos de drogas e informar-se cada vez mais para proteger a sua família desse mal? Então, aproveite para ler nosso próximo post e saiber quais são os principais alucinógenos utilizados hoje.

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de drogas. Entre em contato com a Instituição Viver sem Drogas para conversarmos mais! Contatos:

(11) 2088-1909

(11) 97522-6386 VIVO WHATSAPP

(11) 95997-7546 TIM

(11) 99199-2029 CLARO

(11) 94262-3311 NEXTEL

Site Oficial: www.viversemdroga.com.br

     

CLIQUE NA FOTO E RECEBA SEU E-BOOK GRATUITO!

Você também pode gostar