O que é a dependência química?

10 minutos para ler
Compartilhe este conteúdo

O uso de drogas, lícitas e ilícitas, é um dos problemas que mais afligem as famílias nos tempos atuais. Dito isso, o que é a dependência química? Esse será o assunto tratado no post a seguir.

Apesar disso, esse não é um assunto que costuma ser debatido em profundidade, uma vez que muitas pessoas não têm informações sobre o que é dependência química e quais são as suas consequências, tanto para a saúde do usuário quanto para o seu convívio social.

No entanto, é necessário encarar a situação, isso porque fingir que ela não existe não eliminará a dependência e os males que ela acarreta.

O primeiro passo é se informar e buscar o tratamento ideal para o paciente.

Por isso, se você precisa conhecer mais a fundo o que é dependência química, suas causas e como tratá-la, continue a leitura!

O que é a dependência química e o que a caracteriza?

o que é a dependência química

A dependência química não é falta de caráter ou desvio de comportamento.

Ela é uma doença que se caracteriza por alterações cognitivas, comportamentais e sintomas fisiológicos, que se manifestam após o uso repetido do álcool e de outras drogas.

Além disso, por alterar o comportamento do indivíduo, a doença traz uma série de complicações para ele e para as pessoas do seu convívio.

Quais são as causas da dependência química?

Você está procurando uma boa clinica? Clique aqui. Se deseja conversar diretamente com um terapeuta sobre clinicas Clique aqui.

As causas da dependência química são complexas e envolvem diversos fatores: genéticos, psicossociais e ambientais.

Muitas vezes a pessoa começa a usar drogas por curiosidade ou por pressão do grupo social.

Dificuldades em lidar com os problemas, perdas, tristezas e até mesmo o sucesso também podem levar a pessoa ao alcoolismo, ao consumo de maconha e de drogas mais pesadas.

Enquanto algumas pessoas são capazes de fazer uso esporádico de álcool, sem desenvolver a dependência, para outras, bastam os primeiros goles para que percam totalmente o controle.

Isso pode ser explicado pela predisposição genética que algumas pessoas têm de desenvolver a dependência química.

O que é a dependência química: ela tem cura?

o que é a dependência química

A falta de conhecimento sobre o que é dependência química dificulta essa informação.

Ela é incurável, ou seja, não existe um tratamento capaz de eliminar a doença do organismo.

No entanto, ela é passível de controle, desde que seja feito um acompanhamento constante do paciente.

Portanto, quanto mais cedo é feito o reconhecimento do problema no indivíduo, mais eficiente é a forma de tratá-lo.

Quais são os riscos da dependência química?

A dependência química é progressiva, e os sintomas tendem a piorar no decorrer do tempo.

A pessoa passa a necessitar de doses cada vezes maiores ou de substâncias mais nocivas.

Relacionados:  5 terríveis efeitos do LSD: saiba quais são os mais nocivos

É uma doença fatal, pois os danos causados ao organismo são inúmeros e podem resultar em doenças pulmonares (enfisemas), do coração, dos rins e do cérebro.

O dependente costuma adotar comportamentos de riscos que o levam a contrair doenças venéreas e AIDS.

Quais são as drogas comuns no Brasil que causam dependência?

o que é a dependência química

O uso de entorpecentes é uma triste realidade em todo o mundo. O combate às drogas e as políticas de reabilitação de usuários caminham gradativamente.

No entanto, o Brasil infelizmente não se destaca muito ainda nesse cenário.

O fácil acesso a essas substâncias e a dificuldade de entender o que é a dependência química — e seus males — atrapalham muito o desenvolvimento dessas políticas.

Para melhorar sua informação, destacamos abaixo as principais drogas mais consumidas no Brasil.

Maconha

A maconha é bastante conhecida mundialmente e seus principais efeitos são psicoativos e psicodélicos.

Por ser considerada uma droga mais leve, seu consumo costuma ser mais frequente, o que facilita a dependência por parte do usuário.

No entanto, não existe forma segura para consumir a planta e os riscos são eminentes.

Álcool

O álcool é uma droga legalizada no Brasil, e suas mazelas vão muito além de problemas de saúde, pois afetam também as pessoas mais próximas, como família e amigos.

Com a falta de informação sobre o que é a dependência química, muitos usuários não reconhecem o problema.

A situação de um dependente é lastimável e capaz de destruir vidas inteiras, mas não pense que a luta está vencida, pois há tratamentos bem eficientes e com resultados positivos.

Cigarro

o que é a dependência química

Outra droga lícita e com efeitos devastadores para a saúde é o cigarro. O vício pelo fumo, muitas vezes, começa cedo.

Afinal, acessórios e produtos com sabores também incentivam o uso do tabaco.

Contudo, as consequências para o corpo humano são irreversíveis — a partir do primeiro trago já há riscos.

Se tornar dependente desse tipo de droga é rápido e, na maioria das vezes, só é possível parar com o auxílio de tratamentos específicos.

Cocaína

O uso dessa substância é, infelizmente, bastante amplo no país. Os efeitos causam paranoia e atingem principalmente o sistema nervoso do usuário — seus sintomas são visíveis, com espasmos e olhos arregalados.

A facilidade de se tornar um dependente é alta e, além disso, a utilização constante pode ocasionar problemas sérios à saúde e pode ser fatal.

Crack

O crack é uma realidade triste nos grandes centros urbanos. Sua principal matéria-prima é a cocaína, mas é potencializada com outras substâncias que a tornam mais barata.

Os riscos são extremos e podem levar o usuário a óbito em pouco tempo.

Dependendo do grau de dependência, o tratamento para dependente de crack pode requerer meios de internação. Por isso, é essencial buscar auxílio com o máximo de antecedência.

Relacionados:  Conheça os principais tipos de drogas consumidas no Brasil

LSD

o que é a dependência química

Conhecida popularmente como “ácido”, essa droga sintética é consumida de diferentes formas.

Seus efeitos são alucinógenos e o dependente chega a perder a noção da realidade.

O risco de dependência química é altíssimo e o consumo constante pode ocasionar distúrbios graves na saúde do indivíduo.

O que é a dependência química: é possível tratar?

A dependência química é uma doença complexa e exige um tratamento especializado, que pode incluir internações em clínicas especializadas, diferentes tipos de terapias e até uso de medicamentos.

No entanto, quando feito de forma adequada, ele é capaz de estacionar a doença, fazendo com que o paciente possa conviver em sociedade e tenha uma vida produtiva.

Portanto, conheça algumas abordagens indicadas que preparamos.

Afastamento do uso das drogas e qualquer outro estímulo

o que é a dependência química

O dependente químico deve se afastar das drogas buscando internação em uma clínica de recuperação, ficando longe dos grupos de amigos que também são dependentes e de bebidas alcoólicas, pois elas se tornam um estímulo para aguçar a vontade.

O que é a dependência química: grupos de ajuda

Os grupos de autoajuda Narcóticos Anônimos (NA) ou Alcoólicos Anônimos (AA) têm auxiliado muitos dependentes a superarem o vício.

Nesses ambientes, os pacientes trocam suas experiências e angústias com ex-dependentes e com profissionais que os orientam a superarem o problema e viver longe das drogas.

Esses grupos trabalham os 12 passos que abordam problemas, vitórias e o apoio mútuo dos participantes como determina o NA:

  • Admitimos que éramos impotentes perante a nossa dicção, que nossas vidas tinham se tornado incontroláveis;
  • Viemos a acreditar que um poder maior do que nós, poderia devolver-nos à sanidade;
  • Decidimos entregar nossa vontade e nossas vidas aos cuidados de Deus, da maneira como nós o compreendíamos;
  • Fizemos um profundo e destemido inventário moral de nós mesmos;
  • Admitimos a Deus, a nós mesmos e a outro ser humano, a natureza exata das nossas falhas;
  • Prontificamo-nos inteiramente a deixar que Deus removesse todos esses defeitos de caráter;
  • Humildemente pedimos a ele que removesse nossos defeitos;
  • Fizemos uma lista de todas as pessoas que tínhamos prejudicado e nos dispusemos a fazer reparações a todas elas;
  • Fizemos reparações diretas a tais pessoas, sempre que possível, exceto quando fazê-lo pudesse prejudicá-las ou a outras;
  • Continuamos fazendo o inventário pessoal e, quando estávamos errados, nós o admitíamos prontamente;
  • Procuramos, através de prece e meditação, melhorar o nosso contato consciente com Deus, da maneira como nós o compreendíamos, rogando apenas o conhecimento da sua vontade em relação a nós e o poder de realizar essa vontade;
  • Tendo experimentado um despertar espiritual, como resultado destes passos, procuramos levar esta mensagem a outros adictos e praticar estes princípios em todas as nossas atividades.
Relacionados:  Clínica de tratamento para drogados: como funciona e quando procurar?

​Medicamentos

Para um tratamento com medicamentos, em caso moderado a grave, é necessário a intervenção de um médico psiquiatra que prescreverá o remédio de acordo com a gravidade.

Quando o paciente está ciente do problema e quer ajuda, desde que em um nível leve, um psicólogo poderá ajudar no processo de cura.

Acompanhamento de profissionais

O dependente químico que sente dificuldades em se manter controlado e longe das drogas precisa de ajuda de profissionais especializados como terapeutas e psiquiatras.

Nesse caso, a internação é necessária para que o paciente se afaste por um tempo das pessoas e de ambientes que influenciam seu vício.

Para aqueles que não aceitam o tratamento pode ser feita a internação compulsória, em que a pessoa não tem mais controle sobre sua vida, a família intervém para ajudá-lo.

O que é a dependência química: qual é o papel da família?

A família é peça fundamental na recuperação do dependente químico. Ela precisa participar ativamente apoiando-o e buscando um tratamento para superar os momentos ruins vividos, o sentimento de culpa e de incapacidade.

Além disso, é importante entender a doença superando o preconceito, ajudar na evolução dos quadros psíquicos e físicos do parente, assim como na sua reinserção social e familiar com todos.

Os pais e irmãos precisam saber lidar com as situações estressantes, evitando críticas ao dependente ou sendo super protetores, pois são ações que provocam recaídas.

Eles necessitam dosar a forma de lidar com o paciente para que ele consiga progredir.

Dessa maneira, a família passa a ser uma aliada que trabalha em conjunto com a medicação e a equipe multiprofissional.

Essa união estabelece um vínculo de confiança do dependente para aceitar o tratamento, garantindo um tratamento efetivo, mesmo sendo ele longo.

Essas informações são essenciais para entender melhor o que é dependência química e quais são os seus riscos para a saúde.

No entanto, não pense que a luta contra qualquer vício está perdida, pois há tratamento para todos os tipos de problemas e os resultados são benéficos tanto para o corpo quanto para o alívio das pessoas que mais amamos.

Se você precisa de ajuda ou conhece alguém em situação de dependência, busque mais informações entrando em contato conosco. Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de álcool e drogas. Não espere mais, pois sua vida vale muito e a solução existe!


Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de drogas. Entre em contato com a Instituição Viver sem Drogas para conversarmos mais! Contatos:

CONTATOS:

(11) 97522-6386 VIVO WHATSAPP

Site Oficial: www.clinicaviversemdrogas.com.br


Compartilhe este conteúdo
Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de álcool e drogas.

Duvidas:

(11) 97522-6386 VIVO WHATSAPP Clique aqui.

Site Oficial: https://www.clinicaviversemdrogas.com.br/

Você também pode gostar