Conheça 6 práticas para manter o indivíduo em recuperação longe do vício

7 minutos para ler

Quem já precisou se recuperar de uma compulsão ou teve algum amigo ou familiar nessa circunstância sabe o quanto é difícil para os envolvidos se manter longe do vício. Tudo começa como recreação, uma prática ou hábito socialmente aceito, até que de repente o dependente está com a vida destruída ou muito perto disso.

Em muitos casos, a primeira reação é a negação, acreditar que está no controle da situação e que pode parar quando quiser. No entanto, essa vontade nunca vem e estão todos debilitados e cansados dos transtornos causados pelo vício. É nesse momento que buscar ajuda é algo necessário.

A família, os amigos e o dependente devem querer profundamente reverter esse cenário de dor e sofrimento. A reabilitação e a recuperação são fases muito importantes e requerem atenção especial. Afinal, é um trabalho contínuo e que não pode ser negligenciado. Quer conhecer 6 práticas para manter o dependente longe do vício? Continue a leitura!

     

Qual a importância da reabilitação?

A maioria das vezes que um dependente, ou sua família, procura por ajuda é porque a condição está insustentável. Grande parte deles estão com a vida completamente desestabilizada, com problemas profissionais, sociais, emocionais, físicos e psicológicos. O estágio é grave e ameaça diretamente a saúde da pessoa.

Assim, é preciso que o dependente vá para uma clínica de reabilitação para se distanciar dos gatilhos que provocam a compulsão. Além disso, nesses lugares, que são totalmente preparados para recebê-lo, haverá acompanhamento e orientação profissional de médicos, enfermeiros, psicólogos e outros profissionais.

Nesses ambientes, passar pelas crises de abstinência e pela ressignificação de suas práticas nocivas será mais fácil. Afinal, os responsáveis por cuidar desses espaços são treinados para lidar com os episódios adversos. A pessoa aprenderá a lidar com suas compulsões, identificar gatilhos e a evitá-los. Também terá suporte para restabelecer sua saúde emocional e física.

Relacionados:  Clínica de tratamento do crack: como funciona?

Quando for verificado que o paciente consegue enfrentar seus problemas no mundo real, ele recebe alta e volta ao convívio dos seus comuns. No entanto, essa é uma fase perigosa, em que recaídas podem acontecer se o dependente não souber como encará-las.

Quais práticas para manter o indivíduo em recuperação e longe do vício são indicadas?

Nessa etapa o dependente necessita de total apoio da família e dos amigos. Eles são os pontos de referência de alguém em recuperação de uma compulsão. São uma lembrança constante de que o esforço para controlar os impulsos vale a pena. Acompanhe.

1. Estimular novos comportamentos saudáveis

Você está procurando uma boa clinica? Clique aqui. Se deseja conversar diretamente com um terapeuta sobre clinicas Clique aqui.

Inicialmente, é recomendado que a pessoa em recuperação substitua os antigos hábitos nocivos por novos, mais positivos e prazerosos. Então, é importante incentivar a prática de exercícios físicos, que são comprovadamente fontes de bem-estar e garantia de melhorar a autoestima.

A alimentação saudável também deve ser adotada, pois o indivíduo ainda está se recuperando. Comer alimentos naturais, frutas e verduras contribui para o fortalecimento da saúde física.

2. Criar convívio com familiares e amigos do bem

Outro aspecto de extra relevância é a reinserção da pessoa no convívio social e familiar. O ser humano é uma espécie totalmente sociável e que precisa se sentir pertencente, querido e amado. Nesse momento, evite pessoas que julgam ou menosprezam o dependente, pois ele vai se sentir desconfortável e deprimido. Esses são gatilhos poderosos para que haja uma recaída.

3. Indicar livros e filmes de superação

Todo mundo busca inspiração e empatia. Livros e filmes são ótimas fontes para ambos. As pessoas gostam de ver histórias parecidas com a sua que tiveram finais felizes ou que deixam uma lição de superação, otimismo e fé. Assim, elas acreditam que também terão forças para superar as dificuldades e retomar os rumos das suas vidas.

Relacionados:  Quer saber como ajudar o seu filho a sair das drogas? Veja aqui!

4. Incentivar a prática de hobbies

Ter um hobby é ter um motivo e algo em que focar. Alguns gostam de correr, outros preferem a leitura e existem aqueles que preferem jogar palavras-cruzadas ou montar quebra-cabeças. Não importa o tipo da diversão ou da paixão, o importante é que haja uma ocupação prazerosa, instrutiva ou divertida do tempo.

Desse modo, enquanto se dedica a essa nova atividade, o paciente em recuperação não está exposto aos gatilhos que despertam a sua compulsão. Além do mais, o dependente pode encontrar uma forma de ajudar outras pessoas.

5. Estimular a autoconfiança e a autoestima

Todas essas práticas que citamos até aqui vão contribuir para o fortalecimento da autoconfiança e da autoestima do dependente. Um dos fatores responsáveis pelas recaídas é a baixa autoestima aliada à insegurança. A pessoa precisa reconhecer que está em ambientes acolhedores e seguros, com gente que se preocupa e se importa com seu bem-estar. Cabe à família e aos amigos fomentar esse cenário de acolhimento e respeito.

6. Procurar orientação profissional periodicamente

O acompanhamento profissional deve ser periódico. O vício é uma doença sem cura, mas que tem tratamento. Psicólogos e terapeutas têm fundamental relevância na evolução do paciente. Essa intervenção não pode ser deixada de lado. É uma prática que deve ser levada ao longo da vida.

Tais profissionais são essenciais para ajudar o paciente no entendimento de suas angústias, limitações e sentimentos. Só assim, ele saberá como enfrentar as dificuldades de conviver com o vício e a compulsão.

     

Como a Viver sem Drogas pode ajudar?

As famílias que vivem com um dependente não sabem onde encontrar ajuda ou em quais profissionais confiar. Enfim, elas se encontram em um contexto tão desesperador que fica difícil saber como sair. São nesses momentos que é preciso ter com quem contar.

Relacionados:  Como criar um plano de prevenção a recaída eficaz!

A Viver sem Drogas é uma ajuda bem-vinda nessas horas, pois ela conecta as famílias dos dependentes às melhores clínicas de reabilitação no país. Trabalha em parceria com os melhores profissionais, que dão todo suporte ao dependente e às pessoas próximas.

Se manter longe do vício é um grande desafio para os usuários de drogas e dependentes em geral. Por isso, eles precisam de todo apoio e incentivo possível. O papel da família e dos amigos é de suma importância nesse estágio e em todos os outros. Um dependente precisa ter consciência que é amado e querido por aqueles que o cercam.

Quer saber mais sobre o trabalho e a forma de atuação do Viver sem Drogas? Então entre em contato conosco agora mesmo! Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de álcool e drogas.

(11)2088-1909

(11)97522-6386 VIVO WHATSAPP

(11)95997-7546 TIM

(11)99199-2029 CLARO

(11)96230-9281 OI

(11)94262-3311 NEXTEL

Site Oficial: www.viversemdroga.com.br

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de álcool e drogas.

Duvidas:

(11) 2088-1909

(11) 97522-6386 VIVO WHATSAPP Clique aqui.

(11) 95997-7546 TIM

(11) 99199-2029 CLARO

(11) 94262-3311 NEXTEL

Site Oficial: https://www.viversemdroga.com.br/

Você também pode gostar
WhatsApp chat