Você sabe a diferença entre clínica de tratamento psiquiátrico e comunidade terapêutica? É preciso ter este conhecimento para saber onde procurar ajuda diante da dependência química.

A comunidade terapêutica é baseada numa estratégia terapêutica em que o indivíduo busca em sua própria força interna a cura, auxiliado por terapias de grupo e ocupacionais. O espaço da comunidade tem características de uma residência em que os pacientes recebem tratamento psicossocial, realizam trabalhos como terapia ocupacional, praticam uma religião e grupos de autoajuda para seus restabelecimentos.

Já a clínica de tratamento psiquiátrico é paga e conta com médicos, enfermeiros, psicólogos, psiquiatras, terapeutas ocupacionais e nutricionistas para dar um amparo holístico para a pessoa superar a dependência química. A seguir, conheça tudo da clínica de tratamento psiquiátrico e tire as suas dúvidas!

Quem pode procurar uma clínica de tratamento psiquiátrico?

A clínica de tratamento é indicada para pessoas com dependência como álcool, crack, cocaína, maconha, drogas sintéticas, cigarro, medicamentos, além de outros tipos de doenças psíquicas.

Como funciona a internação de um dependente químico?

O dependente químico pode ser tratado de três formas: interno, externo e internação parcial. Entenda melhor.

Tratamento interno

O paciente é internado e recebe cuidados 24 horas por dia em um prazo de 28 dias ou mais de seis meses, conforme o grau de dependência química. Geralmente, isso ocorre com internação involuntária, por meio de uma ordem judicial e que deve ser comunicada ao Ministério Público.

Tratamento externo

Nessa categoria de tratamento o paciente visita a clínica de recuperação para consultas e acompanhamento com psicólogos e para participar de grupos de apoio como Alcoólicos Anônimos e Narcóticos Anônimos. Esse tratamento é realizado para caso de dependência leve. O paciente pode seguir sua rotina normalmente.

Tratamento de internação parcial

Há uma junção entre os tratamentos interno e externo, ou seja, o dependente passa o dia na clínica em tratamento e realiza trabalhos com os profissionais que fazem parte do seu tratamento, e à noite retorna para sua casa. O horário do tratamento é das 8 às 18 horas.

Quando o paciente toma consciência que não tem mais domínio de sua vida devido ao vício, demonstra vontade de procurar o tratamento numa clínica de tratamento psiquiátrico. Assim, a família realiza a internação, se for necessário, de forma voluntária.

As terapêuticas nas clínicas são baseadas em psicoterapia, medicamentos e internação. Se o tratamento for interno, em um primeiro momento o dependente químico passará por uma avaliação médica, um exame geral e toxicológico para que os profissionais saibam quais as drogas realmente utilizadas. Após isso, é prescrita a terapêutica adequada começando pela desintoxicação, conforme o grau de dependência e tempo de uso das drogas.

Cada caso é avaliado individualmente para que o paciente tenha os resultados satisfatórios. Dessa forma, também são realizadas terapias com psicólogos e terapeutas ocupacionais. Os profissionais envolvidos, desde enfermeiros a nutricionistas, são especializados no tratamento.

Quanto tempo dura a internação de um dependente químico?

O tempo de recuperação de um paciente não é igual para os outros. Cada pessoa tem seu tempo para assimilar o processo, e ainda há muitos fatores que interferem, como o tipo de tratamento prescrito, a resposta do organismo aos medicamentos, o nível de problemas adquiridos com as drogas etc. Porém, há uma média de um mês a um ano.

Como escolher a clínica certa para internação?

Pesquisas e visitas são palavras-chave nesse momento, de modo a encontrar uma clínica psiquiátrica para dependentes químicos com qualificação e estrutura. Veja dicas de como optar pela melhor:

Busque referências

Se você puder, visite as clínicas para conhecer as instalações, os profissionais envolvidos e a relação deles com os pacientes. Aproveite para verificar se as clínicas estão preparadas para alguma emergência, se tem uma farmácia com os remédios adequados, se seguem protocolos clínicos e se há médicos e enfermeiros 24 horas para atender os pacientes.

Depois de tudo analisado, converse com os internos para ter uma avaliação deles quanto à clínica, atendimento, tratamento, seus resultados e também sobre o relacionamento interno.

Converse com os profissionais

Saiba quais os tratamentos oferecidos, os tipos de terapias, como é a internação, o auxilio psicológico à família, a rotina do paciente e as visitas. O dependente deverá sentir-se seguro e tranquilo para que seu tratamento seja realizado com êxito.

Veja se as clínicas têm registro

Além do alvará de funcionamento, as clínicas devem ter o registro no Ministério da Saúde, serem cadastrada nos Conselhos Estaduais de Entorpecentes e Conselhos Municipais Antidrogas, ligados à Vigilância Sanitária. Assim como as clínicas, os médicos, enfermeiros, psicólogos e terapeutas precisam ter os registros nos Conselhos de suas categorias para exercerem a profissão e sua especialização.

Pergunte sobre a pós-internação

Não é porque o dependente fez todo o tratamento que ele já está curado. Situações da vida podem fazer com que ele tenha uma recaída, então é indicado que a clínica dê um suporte após sua alta, bem como podem aparecer doenças psiquiátricas que as drogas não deixavam evidentes. Analise como isso é realizado para que o paciente continue encontrando força para evitar as drogas.

Qual a importância da internação para salvar um familiar?

Optar por uma clínica de tratamento psiquiátrico é indiscutível e um processo primordial para que o dependente químico se cure e volte a ter uma vida saudável. O custo-benefício é evidente diante do restabelecimento da saúde do dependente, redução de riscos de contrair outras doenças e ter problemas com práticas de delitos.

Dentro de uma clínica, é realizada a conscientização dos familiares e do paciente de que a reabilitação é um processo lento, que não adianta ter pressa.

O intuito deste artigo foi mostrar como funciona uma clínica de tratamento psiquiátrico, explicando sobre a diferença entre clínica psiquiátrica e uma comunidade terapêutica. Buscamos tirar as dúvidas de quem deve procurar uma clínica de tratamento psiquiátrico, como funciona a internação de um dependente químico, quanto tempo dura a internação e como escolher a clínica certa. Mostramos o custo-benefício de uma internação para o dependente químico e a importância dessa ação para recuperar a vida de seu familiar.

Quer saber mais sobre a clínica de tratamento psiquiátrico ou conhece alguém que precisa de ajuda? Entre em contato conosco que lhe daremos todas as orientações.

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de drogas. Entre em contato com a Instituição Viver sem Drogas para conversarmos mais! Contatos:

Duvidas:
(11)2088-1909
(11)97522-6386 VIVO WHATSAPP
(11)95997-7546 TIM
(11)99199-2029 CLARO
(11)96230-9281 OI
(11)94262-3311 NEXTEL

Site Oficial: www.viversemdroga.com.br