Como funcionam os centros de recuperação para dependentes químicos?

7 minutos para ler

Você sabe quais são os serviços oferecidos pelos centros de recuperação para dependentes químicos? Tem alguma ideia do quanto eles podem ajudar na qualidade de vida de um dependente e de toda a sua família, e de quantos resultados positivos pode trazer em meio a tanto sofrimento?

Eles são uma luz em meio ao caos diante de um problema que vem atingindo cada vez mais as famílias, e oferecem os seus serviços por meio de uma equipe multidisciplinar, formada por médicos, enfermeiros, terapeutas e psicólogos especializados em tratamentos contra as drogas, fazendo com que os dependentes se conscientizem e interrompam, definitivamente, o uso dessas substâncias tão devastadoras.

São locais que oferecem acomodações e serviços de internação, para que seus pacientes recebam maior atenção e tratamento de acordo com o nível da dependência.

A aceitação de internação nesses centros se tornou muito maior por parte do próprio dependente químico e da família, e, hoje em dia, essas pessoas vêm se sentindo mais motivadas a buscar ajuda de profissionais.

Quer saber como esses centros ajudam na recuperação dos usuários de drogas, fazendo com que possam, finalmente, livrar-se desse vício e ter uma boa qualidade de vida? Continue a leitura!

     

O que a dependência química causa?

A dependência química é considerada uma doença que atinge milhões de pessoas no mundo todo e pode ser contornada com o tratamento certo. Diante disso, podemos perceber que uma pessoa que se tornou dependente nada mais é que uma vítima das substâncias que provocam essa condição — e não um indivíduo sem caráter ou com problemas psicológicos, como muita gente ainda pensa.

A dependência também interfere, de forma totalmente negativa, na vida de quem a tem, provocando a perda de interesse e de foco em suas obrigações, como emprego, escola ou faculdade. Ademais, causa muito sofrimento aos familiares e amigos, prejudicando os relacionamentos interpessoais do indivíduo.

Como pode ser tratada?

Com a crescente descoberta de novas substâncias químicas, os centros de recuperação para dependentes químicos são os únicos locais que ajudam essas pessoas a finalmente conseguirem se livrar dos problemas causados pelas drogas e retomar a sua vida normal, já que é tão difícil abandonar esse vício sozinho — a força de vontade, muitas vezes, não é o suficiente.

Esses centros estão espalhados por todo o país, têm várias categorias de internações e tratamentos, e alguns têm locais de acesso mais restrito, oferecendo uma maior privacidade e tranquilidade. O acompanhamento de pessoas mais próximas também pode ajudar muito, e o centro de recuperação deve permitir que os pacientes possam se comunicar e receber visitas.

Quais são as diferenças entre internação voluntária, involuntária e compulsória?

Os centros de recuperação trabalham com três modalidades de internação: a voluntária, em que o dependente aceita o tratamento e, muitas vezes, toma a iniciativa para se internar; a involuntária, que ocorre sem o seu consentimento e, geralmente, a pedido da família; e a compulsória, que é determinada pela justiça quando o vício está gerando riscos à vida do usuário e das pessoas à sua volta.

Por isso, antes de tudo, é preciso que amigos e familiares dialoguem e conversem primeiramente com o usuário a respeito da internação, para, então, decidirem o que deverá ser feito.

Qual é o tempo médio de internação do paciente?

Geralmente, os centros de recuperação trabalham com um tempo mínimo de 150 a 180 dias, que se divide em duas fases:

Primeira fase

Tem duração aproximada de 60 dias, e se subdivide em duas etapas:

Primeira etapa (30 dias)

Começa com o acolhimento do dependente, que passa por diversas avaliações clínicas e psicológicas iniciais, para que possam ser aplicadas as terapias mais adequadas e os cuidados gerais de toda a equipe de psicologia.

Também são realizadas entrevistas com os familiares do paciente — de extrema importância para a inicialização do tratamento — e os exames clínicos necessários para a internação, como hemograma completo, glicemia, HIV, entre outros.

Segunda etapa (30 dias)

O paciente começa a participar da rotina do centro de recuperação, entra em um processo de abstinência camuflada, no qual sente maior necessidade de substâncias químicas, e há um grande risco de recaídas.

Também é o período em que começam as visitas de familiares que serão devidamente orientados pela equipe técnica, para que o tratamento psicológico do paciente não seja afetado.

Segunda fase (recuperação)

Essa fase tem duração de 60 dias, e é nela que o dependente finalmente começa a aceitar o tratamento e vence a fase de desintoxicação e abstinência.

Quais são os tratamentos oferecidos pelos centros de recuperação de dependentes químicos?

Além do apoio psicológico, os tratamentos oferecidos costumam incluir a prática de esportes e atividades que estimulem a liberação de serotonina — hormônio responsável pelo prazer.

É essencial que os centros de tratamentos possam ir além da desintoxicação, ajudando o dependente a ocupar seus pensamentos, encontrando outras maneiras de utilizar as suas energias e proporcionando novas fontes de prazer, para afastar definitivamente o seu foco das substâncias químicas.

Também devem fornecer, para os internos, depoimentos e reuniões com ex-usuários de drogas, que conseguiram se reabilitar e, hoje, vivem uma vida limpa e tranquila, além de total apoio e acolhimento à família, que é quem mais sofre com tudo isso.

Quais são as modalidades de internação?

As modalidades de internações nos centros de recuperação podem variar de acordo com a droga e o nível do vício. A internação integral é recomendada para os casos mais graves, e para os níveis mais leves de dependência — quando o usuário ainda não se afastou de suas atividades de rotina e mantém um comportamento mais tranquilo — são necessárias somente consultas e participações em grupos de apoio (como os Narcóticos Anônimos).

Para casos específicos, alguns centros de recuperação fornecem o sistema de moradia assistida, em que o paciente é recebido em um ambiente totalmente agradável e preparado para ele, e que o ajude a manter o seu processo de ressocialização, trabalho e estudos. O dependente também poderá ser tratado durante o dia e pode retornar à noite para casa, e, na maior parte dos casos de internação voluntária, essa é a modalidade que mais oferece resultados.

A luta contra as drogas e a dependência é árdua e exige muita dedicação, amor e paciência não só do usuário, como também de seus amigos, familiares e profissionais envolvidos no tratamento.

Portanto, se você tem algum familiar passando por esse problema, saiba que poderá ajudá-lo incentivando-o aos diversos tratamentos disponibilizados pelos centros de recuperação para dependentes químicos, para que ele finalmente consiga se libertar desse maldito vício e torne-se uma pessoa mais feliz, livre, confiante e tranquila.

Agora que você entendeu melhor sobre como funciona um centro de recuperação para dependentes químicos, já pode entrar em contato conosco para saber mais sobre as nossas unidades e todas as informações necessárias sobre internação, para que seu ente querido comece o devido tratamento o mais rápido possível. Basta acessar a nossa página de contato!

     

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de álcool e drogas. Entre em contato para conversarmos mais!

(11) 2088-1909
(11) 97522-6386 VIVO WHATSAPP
(11) 95997-7546 TIM
(11) 99199-2029 CLARO
(11) 94262-3311 NEXTEL

Site Oficial:  www.viversemdroga.com.br

Clique na imagem e baixe gratuitamente nosso E-Book!

Você também pode gostar