O efeito do LSD, assim como de qualquer droga, pode ser devastador. A substância provoca sensações psíquicas e físicas, além de alterar o estado e os sentidos do indivíduo.

É uma droga utilizada com frequência em festas e eventos de música por adolescentes e jovens. Também chamada de doce ou ácido, o LSD provoca euforia e alienação com certa intensidade nos usuários.

Você já ouviu falar sobre LSD? Conheça, neste post, o perfil de quem usa e os principais efeitos e consequências da substância.

O que é LSD?

É uma droga considerada sintética, ou seja, fabricada em laboratório. Além disso, tem o consumo proibido no Brasil, estando na categoria das substâncias ilícitas do país.

A sigla LSD significa dietilamida do ácido lisérgico. É um alucinógeno com efeitos de ilusão, drásticas mudanças de humor e devaneios.

Entre suas características sensoriais, não possui sabor, cor ou cheiro. O consumo é feito pelas pela boca e sublingual. É muito comum que a droga seja apresentada em cartelas de papel ou em gotas.

Para que os efeitos sejam notados é preciso pouca quantidade da droga. Entre 20 e 50 microgramas, em média, são suficientes para causar alterações no funcionamento cerebral.

Qual é o perfil de quem usa LSD?

A droga doce — como também é chamado o LSD — provoca alucinações visuais e auditivas, por isso, é usada com frequência por jovens e adolescentes em festas. Isso porque shows de músicas, batidas eletrônicas e jogos de iluminação estimulam a ação da droga, fazendo com que ambientes com essas características sejam bem comuns para encontrar pessoas sob o efeito do LSD.

Ainda, a história da droga está entrelaçada com o movimento psicodélico que aconteceu na década de 60. O LSD é associado à cultura trance e à psicodelia por ter sido usado pelas pessoas desse grupo.

A sensação confusa dos sentidos, assim como as situações de delírio e imaginação, são características que levaram a droga a ser cultuada pelo movimento. Até hoje o uso do LSD está próximo a festas de música eletrônica e psicodélica.

Quais são os principais efeitos do LSD?

Como já foi apresentado aqui no post, o efeito do LSD é alucinógeno. Além disso, a droga ocasiona sensações psíquicas e físicas intensas. Acompanhe abaixo as principais delas.

Percepção alterada

Um dos efeitos mais acentuados do LSD no organismo é a alteração da audição e da visão. A vista pode ficar turva e o usuário pode relatar que tudo está em movimento, assim como a distorção dos sons.

A noção de tempo e espaço também são afetadas, e fazem com que o usuário permaneça sob o efeito da droga durante horas seguidas sem perceber.

Sinestesia

O efeito chamado sinestesia também pode acontecer em quem usa o LSD. Ele produz a confusão dos sentidos e faz com que um impacte nas reações de outro. Alguém que está sob efeito do LSD pode dizer que “viu um som”, por exemplo.

Bad trips

As bad trips, ou “viagens ruins” — na tradução livre para o português — também acontecem com frequência em quem consome LSD. O usuário pode ter crises de ansiedade, pânico e outros problemas que podem ter consequências graves.

Como o usuário não está em seu estado de consciência normal, não consegue diferenciar a realidade da fantasia, e pode entrar em desespero ou reagir de maneira perigosa.

Aspectos físicos

O uso da droga pode ser identificado ao observar o comportamento e os aspectos físicos de uma pessoa. As pupilas dilatam, áreas do corpo apresentam sudorese e os batimentos cardíacos oscilam, assim como a pressão sanguínea.

Esses efeitos são muito comuns e aparecem de 30 a 90 minutos após o consumo do LSD.

Flashbacks

O consumo habitual dessa substância pode causar um fenômeno chamado de flashback. Nesses casos, o dependente químico desenvolve todas as sensações mentais da droga, como se a tivesse consumido, porém, sem usá-la.

Essas situações podem ocorrer em qualquer momento, sendo muito perigoso em ocasiões especiais e vulneráveis, como durante a direção de veículos, por exemplo.

Intoxicação

Por ser uma droga sintética, o LSD não é absorvido pelo organismo. Essa característica faz com que a substância fique no corpo, o que facilita para que uma intoxicação aconteça.

É um ciclo! As dosagens já acumuladas no corpo exigem que o usuário da substância química consuma cada vez mais e em maiores quantidades, podendo gerar dependência e, até mesmo, overdose.

Insônia

A falta de sono também é efeito do LSD. Quem usa a droga tem dificuldades para dormir, tanto pelas mudanças psíquicas, quanto pelas alucinações. Existem pesquisas que apontam que a privação do sono aumenta os efeitos de algumas drogas.

Além disso, o LSD pode causar tontura, problemas de coordenação e, até mesmo, cansaço.

Tremores

Dentre os impactos percebidos no corpo, certos tremores também podem acontecer em quem consome LSD.

Acompanhados de batimentos cardíacos acelerados e excitação, o indivíduo que ingere o LSD pode apresentar oscilações no corpo, como tremor e suor.

Mudanças extremas de humor

Após o uso da droga e movido pela alucinação ocasionada, o indivíduo pode não conseguir identificar o que é a realidade, ter dificuldade de organizar pensamentos e de se comunicar com outras pessoas.

O LSD gera, ainda, alterações repentinas de humor, como medo, pânico, euforia, felicidade, tristeza e excitação. Isso conduz o usuário a ter comportamentos imprudentes e perigosos.

Quais são as consequências do LSD?

O LSD — que também é chamada de ácido, além de doce — tem como grande consequência as reações psíquicas. Quem consome a droga com frequência sente efeitos crônicos e falta de linearidade com suas percepções e organização dos pensamentos.

O quadro potencializa sensações de ansiedade, pânico e descontrole nos usuários mais frequentes. Assim, mudam de comportamento, buscam o isolamento social, deixam as atividades de rotina inacabadas e têm a produtividade altamente afetada.

Para os familiares, é preciso atenção para agir. Contar com profissionais especializados e prevenir situações de risco são atitudes importantes para quem tem um usuário de LSD em casa ou em relações próximas.

Esse acompanhamento profissional faz a diferença para que a pessoa trate os problemas ocasionados pela droga que impactam a saúde, o convívio social, além de ajudar a conter o uso.

O melhor tratamento para a droga é a prevenção e a conscientização de que o vício tem formas de ser eliminado, mas merece cuidados e suporte para evitar recaídas.

Agora que você conheceu o efeito do LSD, está precisando de ajuda para lidar com alguma situação nesse sentido? Entre em contato para conversarmos mais sobre a droga doce ou qualquer outro tipo de entorpecente.

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de droga. Entre em contato para conversarmos mais! Ou veja todas nossas unidades Masculinas, Femininas e/ou para Adolescentes no nosso Site Oficial!

Duvidas:
(11)2088-1909
(11)97522-6386 VIVO WHATSAPP
(11)95997-7546 TIM
(11)99199-2029 CLARO
(11)94262-3311 NEXTEL

Site Oficial:  www.viversemdroga.com.br

Saiba mais sobre:

*Como funciona uma Clínica de Recuperação? Clicando Aqui

*Internação Involuntária. Clicando Aqui