dependência química é uma doença que não diferencia idade, sexo ou cor. Infelizmente, os jovens são sempre os mais frágeis e a facilidade de experimentar substâncias é, muitas vezes, motivada por pessoas próximas, como amigos, primos ou vizinhos. O problema pode atingir famílias de qualquer classe social e os efeitos podem ser devastadores, mas como saber se o filho está usando drogas?

Perceber que algum familiar que more com você está viciado é um dos maiores temores da vida de um pai. O medo da dependência e de seus riscos faz com que muitos percam o sono e fiquem angustiados, e o pior é não saber como ajudar ou ter certeza do que está se passando na vida do seu próprio filho.

Se você suspeita de algum comportamento incomum e desconfia que isso possa ser motivado pelo uso de algum entorpecente, é bom ficar atento. Então, pensando nisso, separamos alguns sinais e dicas de como saber se o filho está usando drogas. Continue com a leitura deste post até o fim e confira!

1. Mudança de interesses

Seu o seu filho sempre teve algum hobby — jogar bola, xadrez, ler ou estudar —, mas as atividades que gostava de fazer foram negligenciadas e ele mudou de preferências de forma radical, saiba que esse pode ser um primeiro sinal de que ele está viciado em drogas. Em contrapartida, não é porque ele desistiu de algum passatempo que você precisa se preocupar.

É importante verificar se a desistência dessa atividade ocorreu devido a um motivo específico ou se ela foi substituída por algum outro hobby. Caso ele apenas tenha abandonado, é sinal de que você precisa ficar atento.

2. Agressividade excessiva

Se seu filho estiver usando drogas, provavelmente ele fará isso escondido de você. Essa tentativa de ocultar “uma nova vida” pode fazer com que ele fique agressivo ou mude seu comportamento de forma negativa. Sendo assim, repare se ele está se relacionando de forma mais hostil e anda respondendo você e outras pessoas agressivamente.

3. Troca de amigos

Estamos sempre fazendo novas amizades, mas sempre temos ao nosso lado aqueles que nos acompanham por um período maior, não é? Um bom indicativo da dependência química pode ser uma mudança grande no grupo de amigos, negligenciando ou até mesmo rompendo laços com os mais antigos.

Para acompanhar melhor o que está acontecendo, uma boa dica é convidar os amigos do seu filho para estarem sempre na sua casa, assim você consegue ter uma noção de como são e o que fazem quando estão juntos. Você também pode se oferecer para levá-lo ou buscá-lo em algum lugar eventualmente, observando onde ele frequenta e, até mesmo, conversar com outros pais.

4. Gasto maior do que o habitual

Se o dinheiro não dura nada na mão do seu filho, é bom redobrar os cuidados. Como é usual, os dependentes precisam sustentar o vício e isso envolve dinheiro.

Um grande indício é se o seu filho pede mais dinheiro do que pedia antes ou se os gastos não são normais para sua idade e círculo social. Fique atento se ele está se desfazendo de itens pessoais ou da casa, principalmente objetos dos quais gostava muito antes. Isso também podem ser um sinal do vício.

5. Hábito alimentar alterado

Um jovem muda muito sobre o que gosta ou não de comer, mas a droga também pode ter um papel influenciador na alteração de apetite ou até mesmo na rotina alimentar — a maconha, por exemplo, é conhecida por aumentar consideravelmente a fome.

Cada droga pode ter uma reação diferente, portanto, é importante se informar melhor sobre o assunto e sempre observar seu filho.

6. Queda do rendimento escolar

A queda do rendimento escolar ou, até mesmo, o abandono completo dos estudos é um fator preocupante. Não é uma regra, porém, o aprendizado quase sempre é afetado pelo consumo de substâncias que atrapalham a capacidade de atenção e a memória do adolescente.

Além disso, esse problema pode ser potencializado pelas constantes faltas às aulas que podem ocorrer, provavelmente, para consumir os entorpecentes. Portanto, fique atento, acompanhe sempre o histórico escolar do seu filho e se informe na escola também.

7. Sensação de perseguição

Outra forma de como saber se o filho está usando drogas é por meio de algumas reações que são comuns entre os dependentes químicos. Algumas substâncias, como a cocaína e o crack, por exemplo, costumam promover alguns espasmos musculares, sensações de paranoia e, principalmente, de perseguição.

Isso ocorre porque essas drogas aumentam os níveis de dopamina no cérebro e, consequentemente, afetam o sistema nervoso e provocam sintomas psicóticos.

8. Mudanças durante o sono

O fato de dormir pouco ou em excesso, pode ser motivo para observar com mais calma a rotina de seu filho. Esse problema pode ser motivado por uma infinidade de coisas, mas se, além dele, outros sintomas como os já citados acima forem percebidos, há grande possibilidade de estar atrelado ao uso de drogas.

A maconha, o álcool, os solventes e a heroínas são exemplos de entorpecentes que podem causar sintomas de sonolência, por exemplo. Há também, casos de depressão, que fazem com que o jovem passe horas dentro do quarto em uma cama. Então, sempre observe, converse e procure entender os motivos.

9. Dilatação das pupilas

Os olhos são sempre bons indicadores para saber se seu filho está usando drogas. A maior parte das substâncias, incluindo o álcool, provoca reações visíveis no corpo e a pupila, quase sempre, é uma das partes mais atenuantes. Isso não é difícil perceber, uma vez que as pálpebras podem ficar mais baixas ou com a vista muito arregalada e, além disso, as retinas dão a impressão de ter mais brilho e ficam ligeiramente avermelhadas.

10. Isolamento social

Outro sinal de como saber se o filho está usando drogas é perceber se há alguma mudança em seu convívio social, inclusive com familiares. Se, por exemplo, ele prefere se resguardar por mais tempo em isolamento, dentro de um quarto sozinho e sem muitas explicações, esse comportamento pode ser um agravante pelo uso de entorpecentes.

Se afastar de pessoas próximas é um sintoma comum e, inclusive, pode piorar a situação. Sendo assim, o papel da família é estar perto e entender as dificuldades do usuário.

Esses foram alguns sinais que ajudam a como saber se o filho está usando drogas. Infelizmente, a dependência química não tem cura, mas há tratamentos muito eficazes, capazes de bloquear as necessidades de consumo de entorpecentes.

Essa realidade está presente em milhares de lares brasileiros e, muitas vezes, sem o conhecimento dos pais. Se você notar qualquer diferença de comportamento, lembre-se que se trata de um problema de saúde e o melhor caminho é procurar ajuda especializada.

As informações do post foram úteis? Se você tem algum caso de dependência química na família ou desconfia disso, temos uma infinidade de materiais para auxiliá-lo. Para isso, siga nosso FacebookTwitterYoutube e LinkedIn e tenha acesso a outros conteúdos que possam ajudar.

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de drogas. Entre em contato com a Instituição Viver sem Drogas para conversarmos mais! Contatos:

Duvidas:
(11)2088-1909
(11)97522-6386 VIVO WHATSAPP
(11)95997-7546 TIM
(11)99199-2029 CLARO
(11)96230-9281 OI
(11)94262-3311 NEXTEL

Site Oficial: www.viversemdroga.com.br