O crack é produzido a partir da mistura da pasta-base da cocaína, ainda não purificada, com bicarbonato de sódio e água. Esse tipo de processamento da droga ajuda a baratear o seu custo, mas também a torna ainda mais perigosa do que outras substâncias — como a própria cocaína refinada, por exemplo.

Seu poder de dependência é alto e as transformações físicas e psicológicas causadas pelo uso da droga são igualmente violentas. Por isso, a informação é o primeiro passo para compreender o que se passa na mente da pessoa viciada. Confira este post e saiba tudo sobre o crack para compreender como ajudar um ente querido!

PARA VISITAR A CLÍNICA CLIQUE EM:  www.viversemdroga.com.br

O que é o crack?

Para você que deseja saber tudo sobre o crack, um aviso: o crack é uma droga de efeito rápido e com forte grau de dependência. Estima-se que de 1 a 4 vezes de uso já costuma ser o suficiente para que o organismo sinta os efeitos de abstinência da substância.

Mas o que leva tantas pessoas a usarem crack, sendo essa droga tão prejudicial?

Só nas capitais brasileiras, estudo recente aponta que existem 370 mil usuários regulares em busca dos efeitos da droga e para aplacar as crises de abstinência.

As respostas para explicar esse elevado número são variadas. Em geral, pessoas buscam drogas por:

  • Necessidade de experimentar algo novo ou por curiosidade;
  • Alívio de transtornos sociais e psicológicos (como depressão, insegurança e ansiedade);
  • Aceitação para se enturmar;
  • Falta de perspectivas;
  • Alívio de problemas particulares (dentro ou fora de casa).

Para piorar, os efeitos do crack atuam em cheio no alívio rápido dessa procura por novas drogas, como veremos a seguir.

Quais são os efeitos do crack?

Os principais efeitos do crack são, basicamente, os mesmos experimentados pela cocaína. Entre os principais:

  • Sensação contínua de poder e de que tudo é possível;
  • Excitação extrema;
  • Hiperatividade;
  • Ausência de sono ou apetite;
  • Euforia intensa;
  • Enorme sensação de prazer e de bem-estar.

Viu como muito dos efeitos tendem a amenizar muitas das consequências que fazem as pessoas experimentarem drogas? Por isso é tão importante prestar atenção às pessoas ao redor, e poder identificar se elas estão usando drogas.

As consequências ao usar crack

Diferentemente da cocaína, que demora de 8 a 10 minutos para chegar ao sistema nervoso central, a fumaça causada pela queima das pedras de crack leva, no máximo, 10 segundos para ser absorvida.

Além disso, a duração dos efeitos é de apenas 10 minutos, o que leva a pessoa a consumir uma nova dose rapidamente. Esse é um dos principais motivos que levam à dependência da droga.

Como consequência, a pessoa passa a apresentar alguns sinais, sendo que a falta de apetite é um deles. Isso leva a uma redução brusca e violenta de peso.

Mas as consequências não ficam apenas nisso. A dependência vem acompanhada de uma angústia contínua, capaz de despertar um estado de depressão na pessoa. A popular “fissura”, que é o desejo por uma dose da droga, também não dá descanso.

Condições igualmente sérias podem acontecer, também, com o uso prolongado de crack, como doenças mentais, problemas respiratórios, infartos e até mesmo derrames.

Quais os tipos de tratamentos para dependentes químicos?

O tratamento pode ocorrer de diferentes formas, mas geralmente é classificado como interno, externo ou internação parcial.

Tratamento interno

É quando o dependente fica internado e recebe cuidados durante 24 horas, nos sete dias da semana. Esse processo de internação pode ser curto (com duração minima de 90 dias) ou pode ser de longo prazo (com duração de seis meses e até mais).

Normalmente, o tratamento interno de longo prazo ocorre quando o dependente largou tudo pra viver na rua ou vive em função da droga. Nesse caso, além do tratamento, é necessário trabalhar a ressocialização, um processo no qual o paciente aprende a se comportar como um membro da sociedade.

Tratamento externo

O paciente não fica internado no tratamento externo. Ele apenas visita a instituição de reabilitação para receber apoio psicológico e participar dos grupos de apoio, como o A.A. (Alcoólicos Anônimos) e o N.A. (Narcóticos Anônimos).

Além disso, ele faz um acompanhamento com o psicólogo da instituição. Nesse tipo de tratamento, o paciente pode seguir com sua vida normal e dormir na própria casa. É indicado em casos mais leves de dependência ou para continuação do tratamento após a internação.

Tratamento de internação parcial

Na internação parcial, existe uma combinação entre os tratamentos interno e externo. Sendo assim, o dependente químico recebe toda a atenção que precisa no decorrer do dia e volta para casa no período noturno.

Ele recebe cuidados em horário comercial, ou seja, das 8h às 18h. No entanto, em vez de ir ao trabalho, o dependente “trabalha” com os especialistas na sua própria reabilitação ou o paciente trabalha na empresa durante o dia e a noite vai para a clínica receber o tratamento, tendo assim que dormir nela garantindo que não haja uma possível recaída!

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de droga. Entre em contato para conversarmos mais! Ou veja todas nossas unidades Masculinas, Femininas e/ou para Adolescentes no nosso Site Oficial!

Duvidas:
(11)2088-1909
(11)97522-6386 VIVO WHATSAPP
(11)95997-7546 TIM
(11)99199-2029 CLARO
(11)96230-9281 OI
(11)94262-3311 NEXTEL

Site Oficial: www.viversemdroga.com.br

Saiba mais sobre:

*Como funciona uma Clínica de Recuperação? Clicando Aqui

*Internação Involuntária. Clicando Aqui