A organização Mundial da Saúde (OMS) considera a dependência química uma doença crônica e também um grave problema social. É uma patologia com uma evolução específica e que traz problemas significativos, afetando a relação familiar, social e profissional e acarretando ao indivíduo um profundo sofrimento físico e emocional. Mas apesar de tudo isso, existe o tratamento para dependente químico.

A dependência química leva a pessoa a uma sucessiva mudança de comportamento gerando uma adaptação à doença com a intenção de proteger o uso da droga. E a falta de acolhimento gerada pelo isolamento da família e da sociedade faz com que o dependente não procure apoio.

Dessa forma, é preciso identificar o perfil do usuário. Isso vai ajudar na recuperação, além de ser fundamental para poder traçar estratégias de tratamento para o dependente químico. A intervenção vai depender da boa vontade em parar de usar a droga e de se manter em abstinência.

Continue lendo o post e entenda quanto tempo dura o tratamento, quais são os fatores que determinam esse período e os sintomas que o paciente pode ter em cada fase do processo.

Quanto tempo leva um tratamento para dependente químico?

Como vimos, a dependência química é uma doença que precisa de muita atenção e, por isso, é muito importante que usuários tenham apoio especializado. O período de internação ou a duração média de tratamento é de 150 a 180 dias. É também necessário avaliar as características pessoais de cada dependente assim como sua evolução em cada uma das seguintes fases:

1ª Fase — Apoio

Este período está dividido em duas etapas:

Do acolhimento, em que o dependente passa por avaliações clínicas e psicológicas iniciais a fim de adequar medidas terapêuticas e cuidados gerais.

Considerada uma fase essencial na conscientização inicial do tratamento, nesse momento são feitas entrevistas com o responsável e familiares. Dessa forma, são avaliadas as condições psicológicas e clínicas, com os exames necessários, conforme avaliação médica, para diagnóstico com adequação medicamentosa.

A segunda etapa dessa fase envolve a interação do dependente com as rotinas e o processo de abstinência. É nesse período também que o dependente manifesta queixas constantes e o momento em que seu organismo apresenta grande necessidade do uso de substâncias químicas.

Paralelamente a isso, acontecem as visitas de familiares, que serão orientados a fim de fortalecer o tratamento psicológico, a motivação pessoal e a expectativa quanto ao desenrolar de todas as fases.

Entre os sintomas desse período estão: cansaço, vômitos, vontade de usar drogas, alterações extremas do humor, redução do apetite, dificuldade no raciocínio, atitude negativa e reduzida resistência física à dor.

2ª fase — Reabilitação

Nesse estágio, o dependente passa pela fase de abstinência e desintoxicação, voltando-se à verdadeira aceitação do tratamento.

As condições psicológicas estão mais favoráveis ao entendimento entre o profissional e o dependente, trazendo a oportunidade de estruturação dos desvios de conduta e comportamento do paciente.

É preciso atenção aos fatores que podem provocar recaídas. Aqui também são trabalhadas a afetividade do dependente junto à família e àqueles ao seu redor, fortalecendo a necessidade de mudança de convívio social e pessoal.

Os sintomas dessa fase incluem comportamentos impulsivos, questionamento da necessidade de monitoramento e apoio para a sua abstinência a longo prazo. Surgem novos ideais e valores, constando também o conflito entre os fundamentos da recuperação e a necessidade das relações.

Casos específicos

Vale destacar que determinados pacientes necessitam de tratamentos mais prolongados devido à grave situação psicossocial e por apresentarem dificuldade em manter a abstinência. Nesses casos, é aconselhado o tratamento em uma comunidade terapêutica.

Lembre-se: a dependência química é uma doença que afeta todos os aspectos da vida do paciente. A suspensão do uso da droga é apenas um passo inicial do tratamento para dependente químico que pode levar cerca de um a cinco anos.

As informações trazidas neste artigo foram úteis e conseguiram ajudar em seu caso? Gostaria de mais conteúdos relacionados ao tratamento para dependente químico? Então, assine nossa newsletter!

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de álcool e drogas. Entre em contato para conversarmos mais!

Duvidas:
(11)2088-1909
(11)97522-6386 VIVO WHATSAPP
(11)95997-7546 TIM
(11)99199-2029 CLARO
(11)96230-9281 OI
(11)94262-3311 NEXTEL

Site Oficial:  www.viversemdroga.com.br