A cocaína é uma droga conhecida no mundo todo. Apesar seus efeitos colaterais serem bastante divulgados, muitas pessoas não sabem exatamente o que ela é, em que ela atua no organismo e como funciona o processo de dependência da cocaína. Como consequência, o modo de desintoxicação da droga também não é muito conhecido.

Para entender melhor como essa substância ilícita funciona, quais são seus efeitos em curto, médio e longo prazo e qual a melhor forma de desintoxicação, leia o post abaixo. Aqui, vamos explicar tudo sobre essa droga para que você possa entender melhor e ajudar quem você ama a se recuperar da dependência.

O que é a cocaína?

A cocaína é uma substância química ilícita que tem seu princípio ativo extraído da planta Erythroxylon coca, encontrada em países da América Central e da América do Sul. Há, nessa espécie, uma substância alcaloide chamada benzoilmetilecgonina, que é usada na preparação do pó.

A folha passa por duas fases para a extração do alcaloide: na primeira, é prensada com querosene ou gasolina, formando uma pasta chamada sulfato de cocaína. Depois, com a ajuda do ácido clorídrico, é transformada em pó. Essa substância, quando atinge o organismo, provoca sensação de bem-estar e euforia, por atuar diretamente no sistema nervoso central.

Por provocar sensações “boas” em um primeiro momento, o usuário pode repetir seu uso e se tornar dependente dessa droga que traz sérias consequências para a saúde em curto e longo prazos.

Por que as pessoas ficam viciadas na droga?

Como você já sabe, a cocaína atua no sistema nervoso central e proporciona uma sensação instantânea de bem-estar, trazendo uma energia inédita ao corpo e fazendo com que o usuário tenha um sentimento de felicidade, euforia e contentamento.

Por esse motivo, a droga é muito usada durante a noite, nas festas e até por pessoas que têm um quadro depressivo e ficam dependentes por conta de seus efeitos imediatos aliviarem a sensação de tristeza e ansiedade.

Porém, quando a sensação que a droga traz passa, é também um indício de que o corpo está eliminando tais aditivos químicos. Aí, vem uma sensação maior de tristeza, fraqueza, paranoia, ansiedade e desânimo. É aí que o usuário busca por aquela sensação de felicidade novamente.

Consequentemente, o corpo vai se acostumando com o consumo de cocaína, o que leva o dependente a consumir uma quantidade cada vez maior da droga para sentir os efeitos positivos, levando ao vício crônico.

Quais são os efeitos da dependência da cocaína em curto e longo prazo?

Não são só tristeza, ansiedade, fraqueza e sensações ruins que a substância causa enquanto seu corpo a elimina. Seu uso traz sérios efeitos de curto e longo prazo que podem afetar a saúde e até mesmo ter consequências fatais.

Em curto prazo, além da euforia e felicidade seguidas de tristeza e depressão, a droga faz com que seu usuário não coma nem durma de maneira adequada. Em um primeiro momento, quem usa cocaína pode sentir taquicardia, pressão alta, convulsões e espasmos. Mesmo depois de o efeito já ter passado, o indivíduo pode se sentir furioso, ter um comportamento agressivo e ficar paranoico.

O uso da droga ainda pode aumentar as chances de desenvolver problemas graves de saúde, como ataques cardíacos, convulsões, paradas respiratórias e derrames cerebrais.

Em longo prazo, o efeito da cocaína também é devastador. Com a necessidade de quantidade maior da droga, o usuário pode se tornar psicótico ou passar por diversas alucinações diariamente.

Conforme o tempo passa, a saúde do corpo fica ainda mais debilitada com o vício da substância. O organismo enfraquece e se torna, gradativamente, dependente da química. Os vasos sanguíneos sofrem danos permanentes, sobem as chances de ter derrame cerebral, ataques cardíacos e pressão alta, problemas nos rins, pulmões e fígado, destruição dos tecidos do nariz, desnutrição, delírio, depressão, mudanças repentinas de humor, alucinações e desorientação.

Além disso, se o indivíduo tenta, por conta própria ou forçado por pessoas leigas, a diminuir o consumo da droga, pode se tornar extremamente agressivo, cometer crimes para conseguir a substância e até cometer suicídio, por estar em um estado de necessidade incontrolável.

Quais são os sinais de quem está viciado?

Inicialmente, a pessoa que usa a cocaína de maneira frequente apresenta falta de apetite e de sono, apresentando olheiras profundas. Quando ela não está sob o efeito da droga, pode-se notar certa apatia, falta de vontade em realizar atividades e um comportamento depressivo.

Também é possível detectar um usuário da droga ao observar a boca seca, o nariz muitas vezes irritado ou com resquícios da droga, olhar perdido, alucinações, irritabilidade extrema quando não está em contato com a substância e atitudes, no geral, diferentes do que costumava apresentar. Também é importante observar se há marcas de picadas de agulha pelo corpo, já que a droga também pode ser usada por meio de injeções.

O vício em qualquer droga é preciso ser percebido por pessoas próximas para que possa ser tratado o quanto antes.

Como é o tratamento para desintoxicação?

O ideal é que o dependente químico reconheça sua condição e tenha vontade de tratá-la. Porém, quando a família e os amigos próximos percebem que um fim trágico pode estar próximo, é necessário interferir.

De qualquer maneira, as clínicas de reabilitação são o melhor caminho para um bom resultado, já que uma equipe profissional multidisciplinar faz parte dos cuidados com o dependente e tratam seu vício de maneira adequada, com a administração de medicamentos e atividades de recreação.

É importante lembrar que um dependente químico nunca deixa de sê-lo. Portanto, a desintoxicação e o tratamento são apenas uma fase importante do processo de abandono da droga, que dura a vida inteira. É preciso ficar sempre vigilante e longe de hábitos antigos depois de deixar a clínica para que não caia em tentação e perca tudo o que se ganhou nos meses de tratamento.

A cocaína é uma droga poderosa e que pode deixar o indivíduo viciado já em seu primeiro uso. Portanto, é essencial que a família acompanhe o comportamento dos jovens e, ao sinal de qualquer mudança, converse, dê amor e apoio para que a melhor decisão seja tomada. A dependência da cocaína é um assunto sério e que pode levar à morte. Portanto, jamais deve ser negligenciado.

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de álcool e drogas. Entre em contato para conversarmos mais!

(11)2088-1909
(11)97522-6386 VIVO WHATSAPP
(11)95997-7546 TIM
(11)99199-2029 CLARO
(11)96230-9281 OI
(11)94262-3311 NEXTEL

Site Oficial:  www.viversemdroga.com.br