O crack está entre as drogas ilícitas mais consumidas no Brasil e no mundo. Por ser mais barato que a cocaína, o seu consumo é ainda maior. Porém, os seus efeitos chegam a ser de cinco a sete vezes mais potentes.

Ele atua no sistema nervoso central, aumentando os batimentos cardíacos e a pressão arterial, dilatando as pupilas e causando suor intenso, tremores e excitação. Com pouco tempo de uso, esse entorpecente devasta o organismo, a mente e a função social dos seus usuários.

Diante dessa problemática, preparamos este post com informações sobre o funcionamento das clínicas de tratamento do crack. Confira!

O que é o crack?

O crack é resultado da mistura de cocaína refinada, bicarbonato de sódio e água. Seu efeitos imediatos são excitação, euforia, sensação de prazer e bem-estar.

O usuário, rapidamente, torna-se dependente químico. O uso prolongado pode provocar derrames, infartos, doenças mentais e respiratórias.

Quais são os indícios de uso?

Os viciados em crack apresentam alguns indícios do seu uso, com evidentes mudanças de hábitos, comportamentos e na aparência física.

A perda de apetite é um dos sintomas que podem ser identificados mais facilmente, pois leva à perda rápida de peso. Os usuários desse entorpecente também costumam se isolar, evitando o convívio com amigos e deixando de ir ao trabalho ou à escola.

Qual é o tempo de tratamento para um viciado em crack?

De um modo geral, o usuário de crack precisa de 45 a 90 dias para o processo de desintoxicação e de mais 90 dias para desenvolver mecanismos capazes de evitar o consumo da droga. Porém, o tempo de internação pode variar de acordo com as condições do paciente e com a sua evolução no tratamento.

Nos casos em que o dependente ficou muito comprometido física e/ou mentalmente, envolveu-se com problemas do tráfico, sofreu de depressões, esquizofrenias ou bipolaridades em fases agudas, talvez seja necessário um maior período de internação, que pode chegar a mais de 6 meses.

É utilizado algum tipo de medicamento durante o tratamento?

Somente nos casos mais graves, os medicamentos são empregados, principalmente, na fase de desintoxicação. Os mais comuns a serem utilizados são os antipsicóticos e anticonvulsivos, que têm a função de reduzir a ânsia pelo consumo de crack e, também, amenizar os efeitos da abstinência.

Como as crises decorrentes da abstenção do crack, especialmente no início do tratamento, são muito fortes, são utilizadas medicações pesadas nesse período. Com o passar do tempo, o uso de remédios tende a diminuir, dando espaço para terapias e tratamento psicológico.

Como é dividido o tratamento?

O tratamento de viciados em crack é algo bastante complexo, envolvendo uma equipe multiprofissional qualificada. Para garantir a sua eficiência, ele consiste basicamente em três etapas.

Na primeira fase, o paciente passa pela desintoxicação, devendo manter abstinência do crack e de qualquer outro tipo de droga. Em alguns casos para auxiliar o processo, podem ser utilizados medicamentos que diminuem as crises de ansiedade e abstinência.

A segunda etapa é caracterizada pelo autoconhecimento. O paciente passará por terapia e psicologia aplicada para restaurar seus valores afetados pelo uso do crack, criando condições para que o dependente consiga viver sem a droga.

Na terceira etapa, o paciente frequenta terapias em grupo e passa a valorizar as pequenas coisas, inclusive, a sua própria vida. Ao final desse ciclo, ele estará preparado para enfrentar as dificuldades existentes no período pós-internação. Entretanto, ao sair da clínica, a vigilância para prevenir recaídas é fundamental e, não é função apenas do paciente, mas também da família e dos amigos.

É importante considerar que os dependentes de crack possuem suas próprias características e, por isso, o atendimento é específico a cada um.

 

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de álcool e drogas. Entre em contato para conversarmos mais!

(11)2088-1909
(11)97522-6386 VIVO WHATSAPP
(11)95997-7546 TIM
(11)99199-2029 CLARO
(11)96230-9281 OI
(11)94262-3311 NEXTEL

Site Oficial:  www.viversemdroga.com.br

Jovem surta após usar por dias essa maldita droga que veio pra roubar, matar e destruir! As famílias ficam protelando e mal sabem elas que o usuário pode enlouquecer de uma hora pra outra, ai, já vai ser tarde de mais! Veja o caso desse rapaz!